Museu do Zebu

31 de outubro, 2014 por Administrador

História
O Museu do Zebu Edílson Lamartine Mendes, pessoa jurídica de direito privado, tem como mantenedora a Associação Brasileira de Criadores de Zebu – ABCZ. A organização dessa instituição se iniciou em 19 de dezembro de 1983, através da assinatura de um convênio entre a ABCZ com as então, Faculdades Integradas de Uberaba - FIUBE, hoje Universidade de Uberaba – UNIUBE; Faculdade de Agronomia e Zootecnia de Uberaba, hoje Faculdades Associadas de Uberaba – FAZU e a Fundação Cultural de Uberaba - FCU. Em 1984, durante a 50ª ExpoZebu, o Museu do Zebu foi aberto ao público no dia 2 de maio com o lançamento de sua primeira mostra. O nome escolhido para a instituição, “Edílson Lamartine Mendes”, foi uma maneira de homenagear esse importante criador e ex-presidente daquela que seria a antecessora da ABCZ – a antiga Sociedade Rural do Triangulo Mineiro.

Nos seus primeiros tempos de existência, o Museu do Zebu era apenas um departamento da ABCZ. Durante a década de 1990, na busca pela ampliação de sua atuação e o compromisso sócio educacional, passou a ser uma instituição com identidade própria tendo a ABCZ como mantedora. Ao longo dessa trajetória, o órgão tem buscado direções que privilegiem o conhecimento, a seleção, a pesquisa e a apresentação de mostras relacionadas a um universo de fontes que abranjam diferentes linguagens. Essas vão desde os bens culturais intangíveis e tangíveis ao mundo variado da história e das artes, como a música, o teatro, as danças típicas, as tradições locais, o artesanato, a culinária, e, diversos outros saberes. Além de fotografias, livros, diários, revistas, jornais, filmes históricos, gravações de depoimentos e uma vasta gama de peças e obras dotadas de singulares valores históricos e artísticos.

Museu Virtual do Zebu 

O Museu Virtual tem como objetivo preservar e divulgar a memória e possibilitar ao internauta conhecer mais sobre a história e a evolução da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ)! São mais de 8 décadas de progresso que a transformaram na maior entidade representativa das raças zebuínas.
Fotografias e informações resultantes de pesquisa em centenas de documentos sobre as etapas e os processos de importação dos importadores pioneiros, as lutas políticas para a entrada dos animais no país, histórias dos bastidores e detalhes sobre os exemplares indianos que chegaram ao Brasil.
Os conteúdos são catalogados e organizados em quatro comunidades: Acervo Histórico-Cultural; Documentação Permanente; Objetos Científicos e Objetos Educacionais. No total, já são mais de 43 mil arquivos educacionais, disponibilizados para download gratuito, a qualquer pessoa interessada.

 Acervo

O acervo do Museu do Zebu foi iniciado em 1984, durante a 50ª ExpoZebu, com o lançamento da 1ª Mostra do Museu do Zebu, com o objetivo de tornar-se uma atração educativa e cultural sobre a pecuária Zebuína.
O acervo do Museu do Zebu é composto por peças expositivas e pelo Museu do Zebu Virtual. Com o acervo é possível realizar atividades de ensino e/ou extensão com a montagem de exposições didáticas, atendimento a escolas públicas e privadas, promoção de seminários, palestras e cursos centrados na área das Ciências Agrárias.
 As peças do museu possuem sua própria historicidade e podem revelar dados de interessantes acontecimentos como forma de envolver e dar a conhecer a história do Zebu no Brasil.

Anualmente, durante a Expozebu, esse patrimônio é exposto de acordo com o tema de cada mostra que pensada, elaborada e demonstrada ao público.

Programa “Zebu na Escola”
A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), por intermédio do Museu do Zebu "Edílson Lamartine Mendes", promove o Programa "Zebu na Escola” desde 2002.
Com ações educacionais, culturais e sociais, de maneira dinâmica e lúdica, Programa "Zebu na Escola” leva ao público estudantil informações sobre a trajetória das raças zebuínas, a evolução tecnológica e a importância econômica do Zebu no cenário mundial.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
Ter um bom relacionamento com a escola, na elaboração e execução de um programa educacional com a análise dos interesses de uma educação contínua e uma ação cultural interativa e prazerosa;
Apresentar a trajetória das raças zebuínas e sua evolução tecnológica ao público estudantil;
Proporcionar aos alunos a realização de atividades de natureza artística, cultural, desportiva, patrimonial ou comunitária.
O Programa é Composto de:    


PROJETOS EDUCATIVOS
Projetos de intervenção pedagógica;
Oficinas pedagógicas;
Jogos educativos;
 Visitas guiadas e culturais.


PROJETOS ARTÍSTICOS E CULTURAIS
Apresentações artísticas;
Apresentações musicais;
Grafitagem;
Atividades lúdicas e recreativas.


PROJETOS DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL
Cursos de Capacitação;
Cursos para Menores Aprendizes;
Pesquisas.

Museu na Universidade
O Museu na Universidade possibilita um intercâmbio com o público universitário buscando a integração dos acadêmicos com as ações desenvolvidas no Museu do Zebu. São oferecidos seminários, cursos, visitas guiadas, conferências, palestras, para participação com monitores voluntários ou em atividades de estágio supervisionado obrigatório, envolvendo as instituições de ensino conveniadas ao Museu do Zebu.


Objetivo:
1. Mostrar uma nova imagem de um Museu do Zebu dinâmico e socialmente responsável;

2. Apresentar aos universitários a trajetória das Raças Zebuínas e sua evolução tecnológica.

Planeje sua Visita
Para atender seus visitantes com excelência, o Museu do Zebu, por meio de sua equipe, oferece apoio pedagógico, adequado aos diversos públicos interessado. Venha conhecer mais sobre o legado da cultura do zebu e sua contribuição para o desenvolvimento da pecuária brasileira.
O Museu do Zebu está localizado na Praça Vicentino Rodrigues da Cunha, 110 – Bloco I, Parque Fernando Costa, Uberaba – MG, CEP: 38022 – 330. O horário de funcionamento é das 13h30 às 17h30, de segunda à sexta-feira.
Contatos pelos telefones: (34) 3336-5214 ou (34) 3319-3879
E-mail: museudozebu@abcz.org.br

As visitações podem ser:
Guiadas: destinam-se ao atendimento de grupos previamente agendados e caracterizam-se por oferecer uma acolhida personalizada aos visitantes;

Simples: o Museu é organizado de maneira autoexplicativa e interativa. São disponibilizadas informações sobre o acervo e dos aspectos que se relacionam os propósitos temáticos das mostras, ao estabelecer dados informativos, fontes e estudos acerca das relações sociais, políticas e culturais que as norteiam.

O atendimento aos grupos – escolares ou não – é feito mediante agendamento obrigatório. Essa modalidade propõe várias ações que expressam o compromisso socioeducativo do Museu do Zebu para com o público interessado, tais como:
Atividades direcionadas a arte-educação;
Acompanhamento de historiadores;
Apresentação de vídeos;
Atividades relacionadas ao: Programa Zebu na Escola, Museu na Universidade e Museu a Céu Aberto.

Para utilizar o auditório do Museu: o espaço comporta 80 pessoas e dispõe de instalações confortáveis e adequadas para eventos como palestras, mesas-redondas, encontros, debates, entre outros. Sua utilização é aberta à comunidade e está condicionada à análise do uso pretendido e ao agendamento prévio.

Mais informações sobre nossas ações, clique no item Programas e Mostras, nesse mesmo endereço eletrônico.

Recebê-lo(a) será uma honra!                                                                                
                                                                     

Sobre as Mostras
Anualmente o Museu do Zebu promove mostras temáticas dos mais variados tipos e modelos, sendo as mostras de longa duração, permanente, temporária ou itinerante.
O universo da cultura do zebu envolve temas variados, tais como a sacralização do zebu na Índia; a criação da SRTM - Sociedade Rural do Triângulo Mineiro; a história da ABCZ - Associação Brasileira de Criadores do Zebu; a trajetória e o desenvolvimento da ExpoZebu; o pioneirismo dos importadores; os primeiros indícios da existência do zebu no Brasil e no mundo; o meio rural e o desenvolvimento econômico das fazendas no Triângulo Mineiro; o ecletismo da arquitetura em Uberaba no início do século XX; a difusão do zebu pelo Brasil e o mundo, entre vários outros aspectos.
Um dos objetivos do Museu do Zebu é inovar na elaboração das mostras no sentido de ampliar o princípio do colecionismo, em que, além do acervo, o uso de recursos midiáticos modernos e atualizados é feito de forma criativa, didática e criteriosa. O universo virtual e audiovisual da cultura deve ser amplamente explorado no sentido de incorporar nas atividades as novas propostas da museologia contemporânea. Desde os primeiros tempos de existência do museu, ou seja, a partir do ano de 1984, as mostras passaram por transformações significativas. Veja no item "Mostras" algumas fotos que ilustraram esses momentos.


Museu a Céu Aberto

O Parque Fernando Costa situado no município de Uberaba – Minas Gerais é por si só, um “lugar de memórias” singulares. Marcado pela beleza de suas edificações em estilo arquitetônico especialmente da década de 1940 e por emblemáticos monumentos. Ao longo dos tempos, a localidade vem sendo arena de grandes feitos da política brasileira, dos famosos animais campeões das feiras e da excelência que elevou à pecuária brasileira a categoria internacional na produtividade, no desenvolvimento científico e tecnológico.
Também é um espaço que desperta sensibilidades de afeição e pertencimento para muitas gerações de pessoas, principalmente, aos moradores da região do Triângulo Mineiro.  Dessa forma, o Museu do Zebu Edílson Lamartine Mendes e a ABCZ entendem que todo o espaço físico do Parque Fernando Costa compõe-se num verdadeiro “Museu a Céu Aberto”, propício para realização de ações educativas que respaldam de histórias aos milhares de visitantes estrangeiros, do Brasil e Uberaba que o parque recebe ao longo do ano.


Responsabilidade sociocultural
No sentido de valorizar o legado histórico-cultural relacionado à vida rural e os efeitos socioeconômicos que a disseminação da pecuária zebuína vem produzindo no Brasil, desde sua implantação nos fins do século XIX, o Museu do Zebu “Edilson Lamartine Mendes” promove além de exposições, ações educacionais e sociais dos mais variados tipos, como: cursos, visitas guiadas, conferências, palestras, publicações de obras, exposições interativas, exposições itinerantes, apresentações artísticas, capacitações, projeções, certames em geral.

No decorrer do ano, são desenvolvidos projetos direcionados às pessoas com necessidades especiais, idosos, capacitação de jovens aprendizes, criadores, trabalhadores do campo e do ramo do agronegócio, bem como visitantes brasileiros e estrangeiros, colaboradores da ABCZ, assessores técnicos, e, público em geral.
As ações do Museu do Zebu visam à plena realização de seus fins, de acordo com preceitos museológicos, pedagógicos. A instituição lança-se no compromisso de trabalhar em integração com a educação básica junto às escolas do ensino fundamental e médio, por meio das ações como o Programa “Zebu na Escola”.

Em um aspecto geral, a programação visa traçar e promover com eficiência:
O legado cultural;
O turismo regional;
Os benefícios do melhoramento e seleção das raças zebuínas, estabelecendo metas e objetivos em torno do debate da produção de uma agropecuária sustentável, especialmente em face dos entraves e desafios que envolvem a cadeia da carne e do leite no Brasil e no mundo.

Centro de Referência da Pecuária Brasileira Zebu (CRPBZ)
O Centro de Referência da Pecuária Brasileira – Zebu (CRPBZ) é uma idealização da Associação Brasileira de Criadores de Zebu e Museu do Zebu e visa conservar, descrever e divulgar documentos de importância social, econômica, científica e cultural para a agropecuária brasileira, assim como produzir pesquisa e reflexão para públicos diversificados.

O CRPB-Zebu funciona como uma rede de conhecimento, interligando o setor privado, instituições governamentais e centros de pesquisa em busca de soluções inovadoras para a pecuária nacional.

Na sua implantação o Centro de Referencia da Pecuária Brasileira Zebu estabeleceu um diálogo entre entidades de interesses comuns, reuniu lideranças obtendo o apoio técnico das seguintes instituições referenciais do país:
Biblioteca Nacional (BN)
Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP)
Fundação Instituto Fernando Henrique Cardoso (IFHC)
Universidade de São Paulo (USP)

Conheça os Principais endereços eletrônicos relacionados ao Museu do Zebu:
CRPBZ – Centro de Referência da Pecuária Brasileira - Zebu (www.crpbz.org.br)
ABCZ - Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (www.abcz.org.br)
 Museu Virtual (www.abcz.org.br/museuvirtual)
FAZU – Faculdades Associadas de Uberaba (www.fazu.br)
Facebook: https://www.facebook.com/pages/Museu-do-Zebu/383280675103962?fref=ts