27 DE OUTUBRO DE 2021. POR DANIELA MIRANDA- FAZU

Cursos da Fazu recebem 4 estrelas no Guia da Faculdade do Estadão

Cursos da Fazu recebem 4 estrelas no Guia da Faculdade do Estadão

Os cursos de Engenharia Agronômica e Zootecnia da Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba) obtiveram 4 estrelas ou conceito “muito bom” na avaliação realizada pelo Guia da Faculdade, parceria do Quero Educação com o jornal O Estado de S. Paulo, divulgada neste domingo, 24 de outubro. As graduações tecnológicas ainda não fazem parte da avaliação do Guia da Faculdade.


“Em um momento em que a educação brasileira teve que se transformar, é bastante gratificante receber esta avaliação do Guia da Faculdade. Entendemos que a formação dos profissionais de Engenharia Agronômica de Zootecnia precisa ser dinâmica, atenta às mudanças do mercado e que contribua para a prática profissionalizante. Estas ações, embora modificadas pela pandemia, não impediram os nossos alunos de buscarem oportunidades no Agronegócio e, ao adaptarmos as nossas aulas à realidade remota, buscamos constantemente manter a qualidade acadêmica. O reflexo destas ações está nítido não somente nesta avaliação, mas também na empregabilidade de nossos alunos, reforçando a presença forte da Fazu no mercado”, destaca o coordenador do Curso de Engenharia Agronômica e coordenador Acadêmico da Fazu, Diego Fraga.

A pesquisa utiliza metodologia conhecida como “avaliação por pares” para analisar a qualidade de mais de 16 mil cursos superiores em todo o Brasil. Nesse processo, a equipe do Guia da Faculdade atua como instituto de pesquisa, colhendo a opinião de milhares de professores que atuam no ensino superior. Os indicadores utilizados referem-se a três eixos principais: projeto pedagógico, corpo docente e infraestrutura. A partir daí, cada curso recebe notas de 1 a 5. O resultado da média entre a pontuação é transformado em estrelas.

“A excelência no ranking do Guia da Faculdade atesta o empenho coletivo de docentes, discentes e colaboradores da Fazu em construir uma escola de qualidade, junto à pesquisa, ao ensino e à extensão. É a prova que a orientação participativa e científica do nosso plano pedagógico tem dado resultados satisfatórios na busca pela formação de profissionais de excelência que vão atuar no mercado do agronegócio”, finaliza o diretor da Fazu, Celio Eduardo Nascimento Vieira. 

Usamos Cookies para personalizar e melhorar a sua experiência em nosso site. Visite nossa Politica de Cookies para saber mais.

Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies.

Aceitar