Português
Imagem de capa

Apresentação

O PNAT (Programa Nacional de Avaliação de Touros Jovens) seleciona reprodutores zebuínos registrados com idades entre 18 e 25 meses, com exame andrológico positivo para avaliação de suas progênies através do PMGZ.

O programa tem como diferencial um processo de seleção democrático, que conta com a participação de criadores, técnicos e centrais de inseminação e a distribuição gratuita de sêmen a propriedades cadastradas na ABCZ.

Com uma grande quantidade de touros selecionados, o PNAT vem contribuindo para a manutenção da variabilidade genética das populações zebuínas sob seleção.

 

Objetivos do Programa

Identificar nas populações zebuínas sob seleção no PMGZ, touros jovens e promissores cujas avaliações genéticas sejam positivas.

Criar um mecanismo que possibilite a avaliação genética desses tourinhos incluindo o desempenho de suas progênies de forma sistemática e rápida, aumentando significativamente a confiabilidade de seus valores genéticos.

Pela identificação de novos indivíduos melhoradores, contribuir para o aumento da variabilidade genética nas populações zebuínas sob seleção.

Disponibilizar um sistema de livre acesso a todos os criadores que participam do PMGZ e que tenham interesse em disponibilizar a genética de sua seleção através da inseminação artificial.


Compromisso do Rebanho Colaborador

Para que possa participar como rebanho colaborador, o criador deve estar ciente dos seguintes requisitos:

1. Ser participante do Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos – PMGZ Corte, no módulo:

Completo – CDP (Controle do Desenvolvimento Ponderal) e Avaliação Genética;
Simples – CDP (Controle do Desenvolvimento Ponderal)

2. Manter escrituração zootécnica e transmissão de dados para a ABCZ em dia;

3. Cada rebanho colaborador receberá gratuitamente de 20 a 30 doses do touro escolhido, sendo:

    a. Para as raças Brahman, Nelore Mocho, Sindi e Tabapuã, cada rebanho colaborador receberá 30 doses dos 2 (dois) touros aprovados;

    b. Para a raça Nelore, cada rebanho colaborador receberá 30 doses de 3 (três) touros distintos, podendo selecionar até 5 (cinco) touros aprovados;

4. O sêmen recebido deverá ser utilizado dentro de dois anos e somente em matrizes das categorias Puro de Origem – PO, Puro Controlado – PC ou Puro por Avaliação – PA;

5. Compete aos rebanhos colaboradores inscrever os produtos filhos dos touros jovens no CDP (Controle do Desenvolvimento Ponderal), registrar as medidas de perímetro escrotal – PE, e outras ações determinadas pelo programa até a idade de 15 meses.

6. Os rebanhos com tourinhos classificados automaticamente se tornam rebanhos colaboradores.

 

Usamos Cookies para personalizar e melhorar a sua experiência em nosso site. Visite nossa Politica de Cookies para saber mais.

Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies.

Aceitar